Marketing imobiliário: principais dicas para otimizar sua estratégia

Em um país no qual o investimento em Tecnologia da Informação (TI) chega a 8% do Produto Interno Bruto (PIB), existem 166 milhões de computadores e 190 milhões de smartphones, não há como ficar de fora do mundo digital. A pesquisa é do Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br) e traz indicadores interessantes para quem quer entender a influência da tecnologia nas empresas. O marketing imobiliário da sua empresa ainda é feito em propagandas de jornais, revistas, televisão e rádio? Ótimo, não estamos falando em abandonar as mídias tradicionais, principalmente se ainda geram lucros para os negócios. A questão aqui é estar também presente nas chamadas novas mídias: sites, blogs, portais imobiliários, redes sociais, entre outros.

Lembre-se que, entre os jovens, o dispositivo mais utilizado é o smartphone. Se esse é o seu público, você precisa chegar até ele. O marketing digital conta com estratégias para se conectar a esse público, além de medir o retorno de investimento com mais eficácia e precisar de menos recursos para iniciar um planejamento e as ações do marketing imobiliário.

Aqui no blog, falamos bastante à respeito do assunto: publicamos algumas dicas para a sua imobiliária iniciar um trabalho com marketing digital, explicamos como o marketing imobiliário pode impulsionar a venda de imóveis e também mostramos a  relação com os sistemas de CRM. Abaixo, confira um passo a passo para iniciar a sua estratégia de marketing digital agora mesmo!

3 dicas para otimizar as estratégias de marketing imobiliário

Defina o seu público-alvo

Quem a sua imobiliária quer atingir? Jovens que estão entrando na universidade e precisam alugar um apartamento pequeno e prático? Grandes empresários que procuram por um empreendimento bem localizado para o funcionamento de uma empresa? ou famílias que buscam um lugar tranquilo para morar? Seja qual for o objetivo, você concorda que são consumidores diferentes, não é mesmo? E se eles estão em fases diferentes da vida, não há motivos para tratá-los da mesma forma.

É por isso que a definição do público-alvo é tão importante para os negócios imobiliários. A segmentação dessas pessoas em grupos diferentes não apenas ajuda a gestão imobiliária a dialogar melhor com elas, mas também a entender as necessidades básicas desses consumidores e a encontrar novas oportunidades de negócios.

Essa segmentação leva em consideração informações como idade, sexo, escolaridade, interesses, aspectos geográficos, entre outros. Se esse trabalho for bem executado, servirá como guia para as estratégias de marketing de conteúdo, seja por meio da produção de textos para blogs, campanhas de email marketing ou publicações nas redes sociais.

Outro ponto que merece destaque é a escolha correta dos canais de comunicação. A empresa não precisa ter perfil em todas as redes sociais, mas ela precisa estar presente e publicar conteúdo relevante naquelas onde o seu público-alvo está. Escolha uma (ou mais!), mas mantenha a qualidade e frequência nas publicações.

Invista em Marketing de conteúdo

O marketing de conteúdo visa produzir e publicar conteúdos relevantes com o objetivo de atrair, engajar e nutrir prospects, de forma  que eles sejam conduzidos pelo funil de vendas até se tornarem clientes. Essa atração pode ser feita por meio de newsletter, infográficos, eBooks e posts blogs. O importante aqui é criar uma estratégia de conteúdo que esteja voltada para resolver as dores do cliente ideal. Ao mapear as necessidades desses prospects, os conteúdos podem ser voltados para resolver esses problemas e o engajamento acaba se tornando uma consequência da estratégia.

Você pode montar uma equipe interna que fique responsável pela produção desses materiais ou ainda contratar uma agência especializada. No entanto, o que não pode acontecer é jogar textos nas redes sem planejamento ou sem qualidade. É essencial otimizar esses conteúdos para que sejam encontrados pelos motores de busca do Google e atingir o maior número de pessoas.

Quando as ferramentas de marketing de conteúdo são eficazes, contribuem para a aquisição de novos clientes, fidelizar os que já estão na carteira, ajuda a construir uma imagem positiva da marca no mercado e, com o tempo, esses próprios clientes podem atuar como promotores do seu negócio. Afinal, o marketing imobiliário de boca a boca ainda funciona.

Integre as áreas de marketing e vendas

Os setores de marketing e comercial devem estar muito bem conectados, pois o trabalho bem feito de um, reflete diretamente nos resultados do outro. Isso porque se o planejamento das ações de marketing imobiliário forem bem executadas, podem gerar leads mais qualificados que serão entregues para o departamento de vendas quando estiverem prontos para efetuar a compra. Esse alinhamento entre as duas áreas faz com que o trabalho do vendedor seja otimizado. E como isso pode ser colocado em prática em sua imobiliária hoje mesmo?

O primeiro passo é eliminar o telefone sem fio e estabelecer um canal de comunicação entre as duas equipes que realmente funcione. Feito isso, é deixar claro para os colaboradores como as atividades se relacionam. Ou seja, é essencial que o marketing saiba quais dados os representantes comerciais precisam para que o processo de venda tenha mais chance de ter um resultado positivo. Da mesma forma, o comercial precisa explicar para o marketing o que eles precisam para que uma visita tenha mais chance de se converter em vendas.

Assim, os dois departamentos otimizam o tempo das equipes, as informações ficam mais centralizadas, os leads se tornam mais qualificados, os colaboradores passam a responder por métricas comuns e tudo isso reflete em mais vendas.

Agora que você já leu nossas dicas para otimizar o marketing imobiliário da sua empresa, clique aqui e baixe o eBook Entenda o novo panorama do mercado imobiliário”.