Precificação: como saber o valor do imóvel?

Um dos maiores desafios que as imobiliárias enfrentam é avaliar corretamente o valor do imóvel, isso porque o mercado é bastante dinâmico e exige um acompanhamento constante das principais tendências e perspectivas do setor por parte dos profissionais. Diante da instabilidade econômica que o país vivenciou nos últimos anos, a retomada do crescimento deste segmento tem sido lenta e ainda esbarra em dificuldades. Fator que torna a precificação uma atividade ainda mais desafiadora.   

Tanto a compra quanto a venda ou aluguel de um imóvel é considerada uma tarefa complexa que demanda tempo e muita análise. Por isso, profissionais especializados no assunto, os avaliadores de imóveis, precisam levar em conta um conjunto de critérios para definir o preço final de um bem. Assim, se o valor do imóvel estiver devidamente adequado com as características apresentadas, mais fácil será convencer o potencial cliente a fechar negócio.

De acordo com o vice-presidente do Creci-SP — Gilberto Yogui — existem alguns critérios que o corretor de imóveis deve se atentar no momento de fazer a avaliação e, portanto, a precificação correta do imóvel que será comercializado. Dentre os fatores que influenciam diretamente no valor do imóvel, estão:

  • localização e vizinhança;
  • tipo de construção;
  • infraestrutura de tecnologia e lazer;
  • proximidade com lojas e serviços;
  • segurança;
  • estrutura do terreno;
  • idade da construção;
  • acabamento;
  • estado de conservação.

Continue a leitura deste artigo e veja dicas de como analisar se o valor do imóvel está precificado corretamente perante o mercado.

Como saber o valor do imóvel e não errar na precificação?

Para não errar na precificação, separamos a seguir algumas dicas que podem ajudar as imobiliárias nesta tarefa. Confira!

Faça comparativo de imóveis semelhantes

Fazer o comparativo dos valores de imóveis semelhantes pode ser uma boa referência para definir o valor correto de um imóvel. Busque preços de imóveis similares à venda em endereços próximos ou no mesmo edifício do imóvel que se deseja comercializar.  

Essa dica pode ajudar quem quer ter apenas uma ideia do valor do seu imóvel, como também para quem quer se certificar de que a avaliação feita por uma imobiliária está dentro dos parâmetros para a região.

Avalie a localização do imóvel

Imóveis próximos a centros comerciais, vias de acesso, transporte público, shoppings, delegacias, hospitais, parques, entre outros, geralmente são mais valorizados. Todas essas vantagens comerciais e de transporte valorizam o valor do preço do imóvel, já que essas facilidades trazem mais conveniência para o novo comprador por ter um imóvel naquela região.

Tendo acesso a esse tipo de informação, o corretor também passa a ter muito mais argumentos de venda na hora de convencer o novo comprador sobre o fechamento do negócio.

Promova pesquisas em Portais Imobiliários

Realizar uma pesquisa de mercado imobiliário em portais da área como o VivaReal, o Zap Imóveis e Imovelweb é um instrumento eficiente para realizar a precificação correta, pois permite que o corretor analise se o valor do imóvel está adequado perante o mercado.

Adotar essa prática no dia a dia da imobiliária, propicia aos corretores maior embasamento na hora de precificar um imóvel, assim como para negociarem propostas com propects e leads com mais propriedade e confiança. Há ainda sites que ajudam a estimar o valor do imóvel que permitem ao usuário encontrar estimativas sobre o valor exato do seu imóvel ou de imóveis parecidos em um mesmo bairro, como por exemplo o 123i.

Analise as principais características do imóvel

Para determinar o valor do imóvel é importante destacar os itens que agregam valor ao produto. Para isso, é importante analisar as principais características do imóvel em questão. Se, por exemplo, o imóvel possui uma linda vista ou cômodos amplos, isto deve ser levado em consideração no momento da precificação.

Como já citamos anteriormente, existem ainda outros fatores que influenciam diretamente na valorização do preço do imóvel, como por exemplo: a localização e vizinhança, estado de conservação e infraestrutura de tecnologia e lazer.

Esteja atento às variáveis de mercado

Estar por dentro das principais tendências e novidades do mercado imobiliário é essencial para promover uma precificação correta dos imóveis do portfólio da empresa. Afinal, se o preço médio dos imóveis residenciais teve queda em determinadas regiões do país, é preciso que a imobiliária esteja atenta a esse contexto para adaptar as propostas de acordo com a realidade atual do mercado.

Agora que você já sabe como precificar corretamente um imóvel, saiba como a tecnologia pode ajudar na gestão imobiliária. Continue acompanhando o blog do Vista para conferir outros conteúdos exclusivos sobre o tema.