Redes sociais que mais impactam o consumidor do mercado imobiliário brasileiro

As redes sociais mudaram a forma de comunicação entre as pessoas e o hábito de compra dos usuários e isso não é nenhuma novidade. Quem é que não sente saudades das comunidades do Orkut? Foram nelas que as marcas perceberam que ali morava uma grande oportunidade de negócios. Hoje, as empresas utilizam as mídias digitais para cativar os consumidores de forma que, aos poucos, se tornem promotores espontâneos dos negócios. Há cases de sucesso de diferentes segmentos: prefeituras, instituições financeiras e também no mercado imobiliário brasileiro.

Uma pesquisa realizada pela agência Rock Content com 1.030 profissionais apontou que 92,1% das empresas estão presentes nas redes sociais. Desse total, 60,1% avalia as mídias digitais como importantes para os negócios. As vantagens em utilizá-las, identificadas no estudo, foram: divulgação da marca (77,4%), engajamento com a audiência (63,2%), aumento de tráfego no site (50,3%) e aumento nas vendas e no número de clientes (48,5%).

Mas, quais são as mídias mais utilizadas pelo mercado imobiliário brasileiro? Quanto investir? É preciso de uma equipe específica para isso? São muitas perguntas, não é mesmo? Mas para todas elas, existe apenas uma resposta: planejamento. Não é porque existem diferentes plataformas que a sua imobiliária precisa estar em todas elas. Da mesma forma que não é uma boa prática trabalhar de forma amadora nos perfis profissionais. O que fazer então?

O primeiro passo é incluir as redes sociais nas estratégias de marketing digital. Inclusive, já publicamos diferentes artigos sobre o tema: 4 dicas para iniciar um trabalho com marketing digital, Como o marketing imobiliário pode impulsionar a venda de imóveis e Como vender mais investindo em marketing de relacionamento e CRM.

Abaixo, confira as principais redes sociais que geram resultados no mercado imobiliário brasileiro.

3 redes sociais que otimizam os resultados do mercado imobiliário brasileiro

Facebook
Na pesquisa da Rock Content, o Facebook é apontado como a rede mais utilizada pelas empresas. Não podia ser diferente no mercado imobiliário brasileiro, já que, desde 2008 a plataforma tem se mantido no topo e ditado regras de comportamento nas redes sociais. De fato, as ferramentas e recursos do Facebook são completos: compartilhamento de fotos e vídeos, interação via chat e publicações, possibilidade de fazer anúncios segmentados e dados extensos para analisar as métricas de engajamento. O retorno é quase garantido, mas como falamos no início, exige trabalho, paciência e comprometimento da equipe envolvida.

Whatsapp

O hábito de falar ao telefone tem diminuído a cada dia, não só porque as pessoas não querem ser incomodadas a qualquer momento, mas pela praticidade de mandar mensagem quando estiverem mais disponíveis. Por isso, o Whatsapp tem funcionado como uma excelente ferramenta de comunicação no mercado imobiliário brasileiro. E a estratégia é muito simples: disponibilizar o número, estabelecer o horário de atendimento, delegar a função para algum colaborador que fará o pré-atendimento e transferir o prospect para o setor de vendas, aluguel, administrativo, entre outros, sempre deixando tudo registrado na imobiliária para consultas posteriores.

Youtube

Quem não lembra do vídeo do brasiliense que fez uma performance com uma música da cantora Sia para anunciar a venda do seu apartamento? O vídeo viralizou e virou notícias em diferentes portais de notícias. Fora essa possibilidade de utilizar a criatividade para os anúncios, o Youtube se tornou a terceira rede social mais utilizada (47,9%) no Brasil e com a descoberta de youtubers de diferentes segmentos, esse número tem potencial de crescer ainda mais. Por que o mercado imobiliário brasileiro deixaria essa oportunidade de negócio passar?

Bônus: Pinterest

O Pinterest é utilizado por apenas 8% dos brasileiros e 9,9% das empresas. Mas como é uma rede social voltada para imagens e diferentes tipos de referências visuais, tem se mostrado como uma excelente plataforma para atuar de forma estratégica no mercado imobiliário brasileiro. Isso porque a gestão pode utilizar essa mídia para estreitar o relacionamento com os clientes. No Pinterest, é possível, por exemplo, criar álbuns com as fotos dos imóveis (Pins). Quando o cliente procura por referências de imóveis, pode encontrar alguma no portfólio da sua imobiliária e favoritá-lo ou salvá-lo no painel do usuário (pin it).   

Agora que você já sabe quais são as principais redes sociais utilizadas no mercado imobiliário brasileiro, clique aqui e veja como a tecnologia pode contribuir para o aumento das vendas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *